• ENCONTRE UMA FILIAL PRÓXIMA A VOCÊ
  • (11) 99520-6661

Engenharia florestal e sua notoriedade

Engenharia florestal e sua notoriedade

Também conhecida como Engenharia Silvícola, a Engenharia Florestal é o ramo da engenharia que visa controlar, supervisionar e desenvolver a produção de matérias oriundos das florestas. 

Os estudos do uso de matéria prima florestal começou na Europa, ainda em 1811, e tinha como objetivo quase que restrito a supervisão das grandes indústria de carvão, celulose e madeira serrada, muito comum naquele tempo. Contudo, conforme a degradação desenfreada das zonas de floresta na Europa, os engenheiros ambientais passaram a exercer uma função ainda mais importante, pois ao invés de apenas contribuir com a exploração, cabe a eles também ajudar a determinar como será feita essa exploração, considerando também os impactos ambientais e as degradação da floresta, fiscalizando as operações e determinando os riscos à natureza.  

Para ressaltar a importância desse profissional e o Dia do Engenheiro Ambiental, lembrado anualmente em 12 de Julho, nós da Laguna Pneus, especialistas em pneus OTR, selecionamos informações e dados interessantes sobre a importância e notoriedade da engenharia ambiental.      

 

Como funciona a engenharia florestal

Dentre as áreas de atuação de um engenheiro florestal, existem algumas bastante características de sua função geral, mesmo que carregue características específicas, cada qual segundo sua linha de atuação.

    

Silvicultura

Cabe ao engenheiro ambiental especialista em Silvicultura a gestão da produção florestal e o reflorestamento de áreas devastadas ou de madeiras de reflorestamento, muito comuns na produção de seringueiras e eucaliptos. Na prática, o reflorestamento é de suma importância para recuperação de zonas devastadas e também para equilibrar os impactos ambientais causados por empreendimentos privados e empresas. 

É exigido do profissional dessa especialização um conhecimento considerável nas áreas de engenharia econômica, gestão da produção, e também em áreas da administração.   

 

Manejo Florestal

É nesse segmento em que o engenheiro atua de forma mais direta com a relação entre as florestas e os impactos ambientais causados pelas empresas e suas operações. Cabe ao profissional deste segmento garantir a permanente capacidade das árvores para oferecer produtos e serviços, diretos e indiretos; a capacidade de regeneração natural; a capacidade de manutenção da biodiversidade e a sustentabilidade econômica, sociocultural e ambiental.

 

Gestão Ambiental

Conceitualmente, a gestão ambiental é bastante ampla, contendo diferentes sub-segmentos, mas considerando a área de engenharia florestal, sua principal função está relacionada ao desenvolvimento sustentável da produção rural e do meio ambiente. 

Dessa forma, o principal objetivo de um especialista em gestão ambiental é buscar melhorias na qualidade ambiental dos serviços, produtos e ambiente de trabalho de qualquer organização pública ou privada, atuando até mesmo nas atividades das unidades de conservação.

 

Tecnologia de Produtos Florestais

Nesse segmento, o profissional deve, analisar a influência da qualidade da matéria-prima produzida na floresta e nas culturas florestais sobre o seu processamento industrial e sobre a qualidade dos produtos obtidos. Essa matéria prima obtida na floresta pode ser considerado um produto “madeireiro”, como a madeira para serraria, celulose, madeira tratada, entre outros; Ou produto “não madeireiro”, como os óleos essenciais, extrativos químicos, ecoturismo, entre outros.

 

A importância da engenharia florestal 

Desde que os seres-humanos passaram a desenvolver os primórdios da tecnologia, os recursos naturais da Terra passaram a ser cada vez mais explorados, ocasionando a inevitável degradação do meio-ambiente. 

Considerando o fato que a industrialização e a população mundial só cresce, se faz necessário manter um equilíbrio entre tais crescimentos e a manutenção de zonas naturais, de forma que não atrase os avanços da indústria, e não cause tantos danos ao meio-ambiente. 

Cabe ao engenheiro florestal a importante tarefa de exercer tal equilíbrio de forma consciente e imparcial, sempre buscando soluções viáveis e diálogos pacíficos. 

Difícil imaginar um mundo sem engenharia ambiental, pois caso essa função de não existisse, seria difícil frear os avanços industriais, pelo menos não de forma tão eficiente quanto a que é proposta por esses especialistas tão dedicados e empenhados ao desenvolvimento sustentável.        

 

2019-07-30T16:29:42+00:00 15/07/2019|Notícias|